domingo, 8 de maio de 2016

Època 2015/2016


Começa a ser um hábito. Todos os anos consigo fazer um post com algumas das fotos das regatas passadas. A verdade é que tenho preguiça para actualizar o blog e nem sempre consigo reunir as fotos em tempo util.

Algumas coisas mudaram no ano passado, estou a trabalhar em Marrocos e as viagens atrapalham um bocado a rotina habitual. Agora a coisa está mais estável e finalmente encontrei tempo e disposição.

Fizémos muitas regatas durante o ano passado, até mais do que o costume.
A meio do ano fizémos um novo rating com o valor real das medições sem pedir para pertencer à classe A.

É uma nova sensação andar na cabeça da frota, temos obrigação de acabar sempre à frente, uma vez que o nosso rating é dos mais altos da classe B. Claro que nem sempre tudo corre como queremos, mas é animador chegar entre os primeiros.

Durante 2016 conseguimos fazer algumas regatas ao ritmo das minhas viagens a Portugal e fizémos as seguintes classificações:

Regata João Torka                3º lugar de 14
Troféu D. Luis                        1º lugar de 12
Troféu Arriaga e Cunha         2º lugar de 14
Regata Primavera                 1º lugar de 9
Regata SAD                           2º lugar de 4
Regata da Escola Náutica     2º lugar de 18
Regata Wintermantel             3º lugar de 10
Regata de Sesimbra              7º lugar de 10
Regata Walter Braschl           5º lugar de 10



Brilhante 2º lugar no Torneio do S. Pina em 2015 (Tripulação zombie!)
 
Férias em Sesimbra
Tróia
A praia (nem sabem o vento que estava)
Almoço em S. Jacinto
Fim de férias comandando o Zinda
No Inverno
Houve algumas iniciações

Ficámos bem no Carnaval

Em Bruges vi os canais
Na Bélgica renovámos o registo do Breeze
A caminho de Sesimbra começámos à bolina

Subimos o balão

Chegámos ao C. Espichel
Cambámos no Cabo
A tripulação

Em Sesimbra

Também ganhámos alguma prata

 Assim vão as coisas, vamos continuar a participar nas regatas do Tejo e ver se conseguimos sair da bacia no Verão.

Inté











terça-feira, 23 de junho de 2015

Quase um ano depois...

Este tempo tem passado muito depressa e o Breeze continua a navegar pelas águas do Tejo e arredores.

Fizémos muitas regatas e poucos passeios.

Só as deste ano:

Troféu Luis I                                                          2º lugar
Reg. Gilberto Souza                                              2º lugar
Regata do Carnaval                                               2º lugar
Troféu Ernesto Mendonça                                   8º, 3º lugar
Troféu D. Amélia                                                    8º lugar
Troféu Aniv ANL                                                     7º lugar
Reg. Cruise Day                                                     5º lugar
Reg. Generali I                                                       8º lugar
Reg. da Escola Náutica                                          1º lugar
Reg. do Sol Poente                                                6º lugar
Reg. António Perfeito                                              2º lugar
Regata S. António                                                  1º lugar
Regata dos Pilotos                                                 4º lugar
Reg. Fim de tarde 1                                               6º lugar

Temos melhorado bastante e quando acertamos a manobra o resultado é bom. 
Bolinando a toda força

O Zé veio ajudar 

Tripulação completa

Deslizando pelo Tejo

Estava bem cinzento

Cada Skipper tem a tripulação que merece!

Lindo!



Visto de lá cima 

Mais tripulantes, Bemvindos!

As obras no fundo também ajudaram
Na Primavera fizémos uma reparação mais alargada do fundo com decapagem completa das muitas camadas de tinta. Parece-me que a coisa melhorou bastante. Sobretudo noto quando o vento está fraquinho. 
A manobra também vai melhorando embora de forma irregular. Agora até já conseguimos ir afinando o barco durante as regatas. Aos poucos a coisa vai. Pena que no processo as velas vão sofrendo mas por agora continuamos assim.

Para o futuro vamos terminar o torneio do CSPedrouços que culmina com uma jantarada no dia 4 de Julho. 
Depois lançamo-nos outra vez na aventura do Tour de Portugal à Vela que vai decorrer no fim de Julho.

Inté...


segunda-feira, 7 de julho de 2014

Antes do Verão

Desde a ultima publicação participámos em várias regatas. A performance tem vindo a melhorar e acho que estamos no caminho para concretizar em resultados a progressão.
A cada regata vamos aprendendo a afinação do Breeze com as velas de Dracon e torna-se mais rápido afiná-lo nas mudanças de condições. 
Há de facto bastante diferença em relação às velas que utilizámos no passado.
No que toca à tripulação também melhorámos muito e estamos a ficar mais coordenados. Isto é importante porque também me dá mais tempo para me concentrar na minha tarefa. 
Fomos a Sesimbra nas regatas da ANL, Conseguimos 7º, 13º e 7º. Foi divertido mas as regatas não correram pelo melhor, até porque na regata local rasgámos o balão na ultima perna.  



   Depois dessa fizémos a regata António Perfeito do CSP, mais um 7º lugar:



A seguir fomos a Tróia na Regata D. Carlos. 


Aqui tivémos algum azar pois após 9 horas de navegação não conseguimos chegar dentro do tempo limite (precisávamos mais 10 minutos).
O fabulástico Gin com framboeza, descoberta feita em Tróia

Nas pernas seguintes démos mais um grande passo no conhecimento da afinação do Breeze. Tanta bolina seguida sempre serve para alguma coisa: 4º Tróia Sesimbra e 2º na Sesimbra- Oeiras.





Depois das regatas "Atlânticas" voltámos ao Tejo para fazer a Regata dos Pilotos em que fizémos um brilhante 3º lugar com direito a "prata".




No entretanto fui ao Porto fazer a  regata do Infante e levar uma ''coça'' dos miúdos da escola de vela. (Estamos sempre a aprender).


Foram estes que nos venceram 

Não satisfeitos por ganhar a primeira ainda nos ganharam a segunda regata também.

Eu ía no azul, ficámos um 2º


No fds passado ainda fomos à Regata do Sr. Pina que decorreu nas águas do Tejo e em que tirámos uma boa classificação, 5º em 17 não é nada mau.

Agora vamos de férias e navegaremos doutras formas em outros mares e Rias.

Inté...


segunda-feira, 21 de abril de 2014

Manutenção do Breeze

Na semana passada aproveitámos as férias do Manuel e as minhas e passámos uma semana a dar uma pintadela ao findo do Breeze.
O Manuel ajudou-me nesta tarefa o que foi muito motivador e me deu muita alegria.

Como tinha mais tempo do que de costume resolvi limpar o leme e a quilha das diversas camadas de tinta acumuladas ao longo de várias épocas. A ideia era também avaliar o tempo necessário para limpar todo o casco usando diversas técnicas diferentes.Foi um trabalho pesado mas fiquei satisfeito por ver o que estava por baixo daquela tinta acumulada: Não temos moças de maior no patilhão e no leme e a coisa tem bom aspecto.


Com o primário já aplicado

Para decapar usámos várias técnicas diferentes:

-no leme a projeção de água e areia foi útil embora a limpeza final tenha sido feita à mão com uma lixadeira orbital que se revelou muito mais eficaz do que as vibratórias.

- no patilhão usámos um misto de projeção de areia e água, raspagem à espátula, lixa montada numa pequena rebarbadeira e a lixadeira orbital.

Usámos lixa 50, 80 e 120.

A projeção de areia com água é eficaz mas gasta um quantidade de areia impressionante para conseguir resultados. Em meia hora consegui usar 25Kgs de areia. É uma boa técnica para intercalar com a rebarbadeira, mas só por si não chega.
Depois do isolamento do patilhão e leme

Para "reconstruir" utilizei massa de base epoxi para acertar algumas imperfeições e posteriormente primário e acabamento de dois componentes para isolar leme e patilhão. 
Depois pintámos  tudo com duas mãos de antivegetativo de matriz dura.
Aspecto final

Vamos ver quanto dura. além destes trabalhos também tenho de começar a reparar/proteger algumas madeiras que estão a precisar atenção urgente. Vamos ver quando consigo continuar estes trabalhos....

No próximo fds vamos fazer a regata a Sesimbra para testar a nova pintura.

Inté...


quarta-feira, 19 de março de 2014

Regatas Março

Começámos bem este ano.
Fizémos uma data de regatas em Março:
Dia 1 de Março em honra a Arriaga e Cunha velejador emérito da nossa raia:
Estava um bocado de vento

Ainda com alguma ferrugem do Inverno não folgávamos a tempo


Esta foto da tripulação
Depois fizémos a regata do Aniversário da ANL em que brilhamos com uma vitória trabalhosa.
Tivémos a ajuda do Paulo por isso não há fotografias de fora, mas valeu a pena.
Não é todos os dias que se obtém o n.º1.
Curioso será notar que ao dirigir-nos à popa para o Alfeite fizémos um monumental soutien que tardou a desmontar.
A Rota
Também recordo que no primeiro bordo da bolina junto ao Alfeite perdemos bastante para os 31.7 que vinham na nossa cola. Não nos abrigámos da corrente contra como alguns deles fizeram.
No outro lado em frente à entrada da doca do Espanhol também fizémos vários bordos "em seco" até me aperceber que tinhamos de costurar junto à muralha para evitar a corrente. Curioso que ao descair mais para o meio do Rio dava ilusão de um salto vento favorável mas com resultado desastroso como mostra o segundo bordo no GPS.


A Prata conquistada

O papel
 Ganhámos em real e compensado mas o curioso é que os Classe B demoraram menos tempo que nós a fazer o percurso.

Alegria

Sem Pirata


Com pirata

 A seguir à vitória trouxemos o Manuel do Porto para participar na Regata do CSP.
Estava um bocado de vento e não nos correu muito bem.
Mas estas coisas são assim, também a tripulação estava um bocado depauperada. 
Havia menos gente treinada a bordo. De qualquer maneira chegámos ao fim. Não deu tempo para fotos.
Depois disso fizémos ainda as duas regatas do fds passado:
A regata em honra à rainha D. Amélia que parece ter sido Skipper no seu tempo.
Foi uma Regata bem interessante. Até arrancámos muito bem com o Breeze a velejar em boa velocidade, estava um ventinho bom para nós (15-16 nós). 
Em frente à doca do Espanhol atravessou-se-nos um porta-contentores gigante à frente e tivémos de contorná-lo pelo lado Sul. Perdemos bastante nesta manobra.
Estamos a começar a conhecer estas velas e torna-se mais fácil afinar o barco. Mas ainda não dominamos a afinação para vento fraco e acho que ainda há muito potencial para explorar.
Na pôpa até que vinhamos a andar bem mas depois da sessão fotográfica não andámos bem. Perdemos um bordo a terra e alguns dos nossos adversários mais próximos e escaparam-se junto a terra para a chegada. 
Nós envolvemo-nos com outro barco no meio do Rio e atrasámo-nos muito.

A tripulação para a Rainha D. Amélia com a Joana a Skipper
À vinda para trás apanhámos a corrente contra


Em grande estilo 

Aqui começámos a proximar-nos dos 36.7
Aproximámo-nos deles e perdemos para quem se junto à margem Norte

A M estava a sentir-se em casa

No dia seguinte fomos à regata do Arquitecto Teixeira da Fonseca.
O vento estava mais fraquinho e o percurso saiu do Jamor para Caxias. A corrente a encher, metemo-nos muito a meio do Rio na largada. Apanhámos com ela nos queixos e também o Breeze não estava a colaborar. A afinação para pouco vento não estava a resultar. Fomos a perder até à bóia de Caxias, daí tinhamos que ir à Trafaria.
Deu vista de varanda hoje
  Tivémos sorte depois de rondar. Os primeiros começaram a cair muito para dentro do Rio e puzeram-se a fazer bordos a meio do Rio. Havia rios de correntes contrárias no meio. No entanto houve dois barcos que não fizeram bordos e prolongaram direito à Trafaria. 

De repente começámos a ver que o vento e a corrente na margem Sul tinham feito um acordo para deixá-los rondar sem mais bordos.

Rondagem na Trafaria

Nós apercebemo-nos a meio do bordo e emendámos a tempo sem perder muito e passando o pessoal que tinha rondado antes de nós em Caxias.
Depois o carrossel levou-nos ao Jamor e para Belém. 
Foi ao chegar à Torre dos pilotos que a experiência e olho dos nossos adversários nos venceu. 

O Carioca tapado por este artista não pôde defender-se no final

Distraímo-nos com uns e passaram outros pelo meio do Rio em grande velocidade.
Assim foi dois dias diferentes com o mesmo resultado. 6º

Inté...